Magia Zen

Atração do Amor Universal Místico e Esotérico

Magia das Três Folhas Vermelhas.

Este feitiço é usado para proteger a mente contra as coisas, tais como pesadelos, pensamentos negativos e “invasões do mal”.

Primeiro você deve reunir três folhas vermelhas a partir de qualquer árvore, planta ou arbusto.

Numa noite de Lua Nova, realize o ritual ao ar livre.

Coloque-as em formato de um triângulo sobre uma superfície plana.

No centro das folhas, coloque uma vela branca pequena já acesa, e coloque algumas gotas de óleo de crisântemo em cada folha. Ou o óleo de flor que tiver.

Dizer este encantamento três vezes:

“Folhas vermelhas, dádiva da terra,

Nascimento à morte e morte ao nascimento,

Manter todos os males bem longe,

Noite para o dia e noite para o dia. ”

Em seguida, apague a vela, e envolva as folhas em um pano branco ou malote.

Coloque este pano perto de sua cama e no máximo à três metros de sua cabeça e ele irá parar todos os pesadelos e pensamentos negativos.

Guarde a vela para uma emergência deste tipo, e acenda em caso de um pensamento fixado em sua mente e que queira se livrar rápido.

Saiba como fazer bruxaria!

Usar Magia ou Bruxaria é simplesmente direcionar sua vontade para uma religião da natureza.

Digo religião por ser uma crença ou fé em algo que irá desejar, e da natureza porque é instintivo e natural a energia que é utilizada.

O primeiro passo para aprender a bruxaria é estudar a própria.

Você pode fazer isso através do estudo de muitos livros e revistas, tanto offline como online.

Isto irá permitir que você entenda os princípios básicos e as crenças da bruxaria.

Desde que a bruxaria é a religião da natureza, seria muito bom você ir diretamente para o colo da mãe natureza e ter sua experiência de sentir, lendo livros em riachos e nas pedras.

Assista o vôo das aves através do nascer-do-sol glorioso e através das montanhas e mares. Olhar com admiração a terra e o céu, que são os organismos do Deus e Deusa.

Agora pegue um caderno e escreva à lápis, porque você quer se tornar uma bruxa ou um bruxo. Como você visualiza o Deus e Deusa? Seja honesto. Mais tarde, esse deve se tornar o seu Livro das Sombras.

O próximo passo é explorar a magia.

Magia não é uma maneira Hocus Pocus de dobrar as leis da natureza para atender às suas necessidades.

A magia da bruxaria é para aumentar e canalizar a energia que está dentro de você para colocá-lo em harmonia com a natureza para obter o resultado desejado.

Para isso, você precisa entender a importância dos princípios fundamentais:

• Abrir círculos para sua proteção,
• Cuidado com os pensamentos e palavras,
• Seriedade invocando Deus / Deusa,
• Sensibilização e dirigir as energias,
• e, finalmente, aterramento, centralização e fechamento do círculo.

Tente compreender as diferentes fases da lua, e seus efeitos sobre seu estado de espírito e corpo.

Você também deve fazer alguma meditação e visualização de exercícios para aumentar a sua concentração e foco. Aprenda a tirar a força da terra, sol, lua e estrelas.

Aprenda a ser ainda, calmo e sossegado e ouvir a voz de Deus e da Deusa quando eles te chamam.

Agora você pode começar seu trabalho de magia de base inicial com o seu ritual de lua nova como base.

Não vá depois da palavra dita, querer acrescentar nada aos rituais que você fez.

Essas são apenas orientações. Anote os seus próprios rituais. Tendo feito isso você deve se dedicar à bruxaria sempre se atualizando.

Depois, você pode juntar alguns coven ou a rede de seu companheiro Wiccans.

Para você ser especial, deve, sobre o aspecto ético da realização de bruxaria, ser atento as energias em seu interior.

Se você tentar prejudicar alguém com seus poderes mágicos, você enfrentará os resultados de seus maus atos destinados, muito em breve.

Bendito seja!

Feitiço para limpeza do corpo e mente de energia negativa.

As seguintes ferramentas serão necessárias:

Dois palitos de fósforo (para acender juntos as velas),

1 Vela Branca – esta é representante da energia positiva,

1 Vela Preta – esta é o representante da energia negativa,

1 Vela Verde – esta é o representante da cura.

Sente-se confortávelmente e a sós.

Limpe sua mente de pensamentos e acenda a vela branca.

Diga o seguinte encantamento:

“Mãe Terra, Fogo, Vento, Água e Espírito,
Peço-lhes para limpar o meu corpo de todas as energias negativas ”

Acenda a vela preta e diga a mesma coisa.

Após esta vela acenda a vela verde e diga o seguinte encantamento:

“Mãe Terra, Fogo, Vento, Água e Espírito,
Peço-lhes para libertar e curar o meu corpo e mente de todas as forças negativas.
Bendito seja! ”

Continue sentado(a), e mantenha a mente calma por quinze minutos.

Após isso, você deve se sentir renovado(a).

Esta é uma forma eficaz para antecipar uma magia ou ritual.

Deixe as velas queimarem até o final.

Para Perdoar

Quando não se alcança o almejado apesar de orar fervorosamente, às vezes há uma causa mental oculta: não se perdoou a alguma pessoa. Quando odiamos alguém, esse ódio se infiltra em nosso subconsciente e, mesmo que o esqueçamos no consciente, ele continua latente. Tendo ódio no subconsciente, a oração torna-se inútil, ainda que seja fervorosa. Portanto, é necessário, antes de orar por algo, fazer oração de perdão. Quem perdoa é perdoado. Para isso, há as seguintes orações:

Eu o(a) perdoei e você me perdoou
eu e você somos um só perante Deus.
Eu o(a) amo e você me ama também;
eu e você somos um só perante Deus.
Eu lhe agradeço e você me agradece.
Obrigado, obrigado, obrigado…
Não existe mais nenhum ressentimento entre nós.
Oro sinceramente pela sua felicidade.
Seja cada vez mais feliz…
* * *
Deus o(a) perdoa,
portanto eu também o(a) perdôo.
* * *
Já perdoei a todas as pessoas
e acolho a todas elas com o Amor de Deus.
Da mesma forma, Deus me perdoa os erros
e me acolhe com Seu imenso amor.
* * *
O Amor, a Paz e a Harmonia de Deus
envolvem a mim e o outro.
Eu o amo e ele me ama.
Eu o compreendo e ele me compreende.
Entre nós não há mal-entendido algum.
Quem ama não odeia,
não vê defeito, não guarda rancor.
Amar é compreender o outro e não
exigir o impossível.
* * *
Deus o(a) perdoa.
Portanto, também o(a) perdôo.
Através da divindade da Seicho-No-Ie,
perdôo e envio-lhe ondas de amor.
Eu amo você.

Do livro: Minhas Orações – Masaharu Taniguchi

Castelo de areia!

Num dia de verão, estava na praia, observando duas crianças brincando na areia.

Elas trabalhavam muito, construindo um castelo de areia, com torres, passarelas e passagens internas.

Quando estavam quase acabando, veio uma onda e destruiu tudo, reduzindo o castelo à um monte de areia e espuma.

Achei que as crianças cairiam no choro, depois de tanto esforço e cuidado, mas tive uma surpresa.

Em vez de chorar, correram para a praia, fugindo da água, Sorrindo, de mãos dadas e começaram a construir outro castelo…

Compreendi que havia recebido uma importante lição:

Gastamos muito tempo de nossas vidas construindo alguma coisa.

E mais cedo ou mais tarde, uma onda poderá vir e destruir o que levamos tanto tempo para construir.

Mas quando isso acontecer, somente aquele que tem as mãos de alguém para segurar, será capaz de dar uma reviravolta !!!

Tudo é feito de areia;

Só o que permanece é o nosso relacionamento com as outras pessoas.

A revista Isto É publicou uma excelente entrevista com Roberto Shinyashiki, médico psiquiatra, com Pós-Graduação em administração de empresas pela USP, consultor organizacional e conferencista de renome nacional e internacional.

Uma das perguntas desta entrevista, e a respectiva resposta, você verá a seguir. Medite sobre ela.

ISTO É – Muitas pessoas têm buscado sonhos que não são seus, isso é verdade?

Shinyashiki – A sociedade quer definir o que é certo. São quatro loucuras da sociedade:

A primeira, é instituir que todos têm de ter sucesso, como se ele não tivesse significados individuais.

A segunda loucura é: Você tem de estar feliz todos os dias.

A terceira é: Você tem que comprar tudo o que puder. O resultado é esse consumismo absurdo.

Por fim, a quarta loucura: Você tem de fazer as coisas do jeito certo. Jeito certo não existe. Não há um caminho único para se fazer as coisas.

As metas são interessantes para o sucesso, mas não para a felicidade.

Felicidade não é uma meta, mas um estado de espírito.

Tem gente que diz que não será feliz enquanto não casar, enquanto outros se dizem infelizes justamente por causa do casamento.

Você pode ser feliz tomando sorvete, ficando em casa com a família ou amigos verdadeiros, levando os filhos para brincar ou indo a praia ou ao cinema.

Quando era recém-formado em São Paulo, trabalhei em um hospital de pacientes terminais.

Todos os dias morriam nove ou dez pacientes. Eu sempre procurei conversar com eles na hora da morte.

A maior parte pega o médico pela camisa e diz:

“Doutor, não me deixe morrer. Eu me sacrifiquei a vida inteira, agora eu quero aproveitá-la e ser feliz”.

Eu sentia uma dor enorme por não poder fazer nada. Ali eu aprendi que a felicidade é feita de coisas pequenas.

Ninguém na hora da morte diz se arrepender por não ter aplicado o dinheiro em imóveis ou ações, ou por não ter comprado isto ou aquilo, mas sim de ter esperado muito tempo ou perdido várias oportunidades para aproveitar a vida.

Roberto Shinyashiki

….”aprendi que a felicidade é feita de coisas pequenas”….

Todos, na hora da morte…. “dizem se arrepender de ter esperado muito tempo ou perdido várias oportunidades para aproveitar a vida.”…

Pense…. medite….

Alguma coisa parece semelhante em tua vida?

Magia de Semear o Bem.

Interessante como não está sendo nada difícil para nenhum ser humano perceber que estamos vivendo uma época que “ter” vale mais do que “ser” e que perdemos o foco do que é realmente importante em nossa passagem pela vida.

Depois de tanto caos da vida contemporânea, ficou visível até mesmo para o mais materialista dos seres, que o sofrimento do próximo nos inquieta, e ajudar o outro é gratificante.

Incrível como receber um sorriso de pagamento, por uma boa ação, passou a ser o estímulo a prática do bem para a maioria das pessoas.

Ainda estamos distantes desta consciência de amor incondicional geral, mas estamos no caminho certo.
E o legal é perceber que “ser humano” é epidêmico e quanto mais o ser pratica o ato de “amar o próximo”, mais e mais pessoas dão sequência.

Ajudar o outro, sorrir, dar passagem, agradecer, são gestos que gostamos de receber e que se tornão hábito quando praticamos.

Se cada um fizer sua parte, sem desanimar com os poucos mal agradecidos, vamos ter muito mais que um milhão de amigos.

Somos todos “UM”.