Magia Zen

Atração do Amor Universal Místico e Esotérico

Magia na Páscoa com Chocolate

Magia de Emagrecer com Chocolate?

Existe Magia na Páscoa, e estudos na Universidade da Califórnia indicam que consumo moderado de chocolate ajuda a emagrecer!!!

Seria maravilhoso mesmo, veja a matéria toda no final deste post.

Os ovos de chocolate ou ovos de Páscoa são uma tradição milenar relacionada ao cristianismo.

Costumava-se pintar um ovo oco de galinha de cores bem alegres, pois a Páscoa é uma data festiva que comemora a ressurreição de Jesus Cristo, sendo o ovo um símbolo de nascimento.

Nas tradições da Europa, os ovos eram de galinha onde os franceses criaram a arte de esvaziar de gema e clara e rechear com chocolate e pintar por fora.

Ai então os pais costumavam esconder ovos nos jardins para que as crianças os encontrassem na época da Páscoa.

Com melhores tecnologias, a partir do final do século XIX, se difundiram os ovos totalmente feitos de chocolate, utilizados até hoje.

E haja chocolate para quem gosta, é preciso comer com cuidado para não engordar…

Encontrei esta matéria legal para ler na Páscoa a respeito de estudos sobre o chocolate, e repasso aos leitores do MagiaZen, espero que gostem, pois eu gostei da notícia…

Veja: noticias.uol.com.br

Feliz Páscoa a todos!!! 

Muitas pessoas gostam de tradições pagãs das guirlandas, com origem da coroa de Yule e mais tarde na época do Império Romano usadas inicialmente como adorno de cabeça.

Gradualmente, a guirlanda (coroa) foi retirada da cabeça e tornou-se um adorno de parede.

Após a morte de Jesus, os cristãos converteram a coroa de espinhos como um dos símbolos de seus missionários para identificar-se uns aos outros as portas de suas casas competindo com os Druidas a atenção dos europeus.

Hoje nós apreciamos guirlandas porque nos lembram que é tempo para abrandar e desfrutar a família e ter o divertimento de decoração para uma refeição festiva. As grinaldas renovam a paz e o desejo de tranquilidade dentro de nós.

Elaborar uma guirlanda de Páscoa, Natal, Primavera ou de qualquer data sazonal, transmite aos transeuntes, suas visitas ou à própria família deste Lar, a harmonia de como os moradores aguardam a próxima data.

Também é uma forma de desejar à todos, muita paz e amor nesta temporada.

Uma coroa de flores em nossa porta é o nosso costume mais antigo, mas é válido qualquer modelo que se adaptar mais com o espírito da comemoração.

Em suma, guirlandas se identificam bem com as famílias, elas são atraentes, são um item da especialidade da época. E para atrair bons fluidos pela porta da frente, pode ser feitas quantas quiser durante todo ano.

Lembre-se, você está se conectando com 100 gerações!

Faça uma Guirlanda nesta Páscoa!


Páscoa é o dia em que os cristãos comemoram a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.

Com uma rica exibição de símbolos, de serviços, música e outros rituais, a Páscoa é considerado o mais importante momento do ano para a Igreja.

A Páscoa e seus símbolos têm origens muito antigas e quase universal que trazer diante da essência da Ressurreição.

E entre estes símbolos, o do Coelho da Páscoa é um dos mais conhecidos por todos, pois a Páscoa é uma festa que cai na primavera nos países de origem.

E desde os tempos mais antigos, lebres e coelhos serviram como símbolos da nova vida abundante na época da primavera devido à seus freqüentes nascimentos múltiplos.

Sendo uma Festa celebrada no primeiro domingo que ocorre após a primeira lua cheia ou após o equinócio vernal, é associada à Lua que é associado ao hábito noturno das lebres.

No entanto, há várias explicações para essa associação entre a lebre, o coelho e a lua.

Uma das associações famosas é a de que a lebre é noturna e uma parente do coelho.

A lebre era símbolo das aberturas de ciclos pelos egípcios, estando assim relacionada com a renovação e o renascimento, abrindo um novo ciclo.

Assim, a lebre passou a ser representada pelo coelho, que popularmente se tornou um símbolo para a periodicidade, pois a lebre por ser selvagem, não tinha tanto contato no plano humano como o coelho.

Coelhinho da Páscoa, ou seja, a lebre é também associada à deusa pagã “Eostre”. A terrena símbolo da deusa anglo-saxã da Primavera “Eastre”, foi lebre.

E ela foi adorada como símbolo na terra representando a deusa fértil na lua cheia e em comemoração a sua gravidez e o nascimento de sua prole.

Eastre era representada pelo símbolo da lebre e do ovo. Ambos hoje são símbolos do renascimento.

Enfeites de Páscoa.

Páscoa é um momento alegre para todas as almas.Ela celebra a chegada da ressurreição do Cristo.

Páscoa é também mais diversão e risos e uma celebração da vida em si.

A data do Domingo de Páscoa muda todos os anos.

O primeiro domingo após a primeira lua cheia eclesiástica é geralmente considerada como a data para o Domingo de Páscoa.

A lua cheia eclesiástica geralmente ocorre em ou após 21 março cada ano, o que também é celebrado como o dia do equinócio.

O feriado da Páscoa é um feriado muito popular, que foi parcialmente secularizada, em toda a América.

As famílias participam nas celebrações da Páscoa pela decoração dos ovos, as brincadeiras com as crianças e o almoço de domingo.

Caça de ovos de Páscoa é um jogo muito popular da Páscoa, que é jogado no Domingo de Páscoa.

Ao sábado à noite, os ovos são misteriosamente escondidos em toda a casa e no jardim.

Esta parte é geralmente feita pelos pais ou os mais velhos da família.
As crianças dizem que à noite o Coelhinho da Páscoa esconde os ovos da Páscoa e outros doces em formatos de ovos, cenouras e coelhos.

E, ao acordar no domingo de páscoa, logo de manhã, as crianças vão a caça de seus ovos.

Mas por que o Coelhinho da Páscoa faz isso, ninguém sabe!

Em um típico Domingo de Páscoa, os religiosos vão a igreja no período da manhã para assistir a missa dominical.

Depois, na parte da tarde eles vão para uma festa da Páscoa ou almoço de Páscoa.

Decore sua casa na Páscoa, assim como no Natal. E faça brincadeiras com as crianças, pois é um dia de muita alegria.

A Páscoa é…

Luz que ilumina nossas vidas.
… é amor acima de tudo.
… é vida que se renova.
… é esperança que se faz certeza.
… é felicidade que se faz presente.

Que nós possamos ser sinal da RESSURREIÇÃO, presença de vida, de luz, de amor, de esperança, de felicidade…

A Páscoa é também o símbolo da família: família que incessantemente se renova, como se renova a vida do Cristo Ressuscitado.

Os sinais desta renovação estão presentes no nosso dia-a-dia, mas na Páscoa se reforça, e é quando os pais se esforçam para passar esta tradição aos seus filhos com a celebração no domingo.

Os símbolos da Páscoa são; os ovos de páscoa, a colomba, o coelho, o cordeiro,
a grande vela pascal, o girassol, o sino, a quaresma, os óleos santos e o pão e vinho.

Mas se tornou tradição, enfeitar a casa para as crianças, e os pais costumam caprichar nos enfeites de coelhinhos, cenouras e até patinhas imitando pegadas de coelhos.

Decore sua casa na páscoa, transformando numa festa tão bonita quanto a de Natal, pois o significado do dia merece.

Faça a árvore de páscoa, ninhos de ovos, velas coloridas, coelhos de pelúcia, e capriche no cardápio do dia.

Árvore de Páscoa!

Entre os vários símbolos usados na Alemanha durante a Páscoa, está o Osterbaum – a Árvore da Páscoa.

As tradições da Páscoa, como as de outras festas religiosas, têm sua continuidade na Alemanha de hoje e foram levadas a outros países pelos que emigraram.

A árvore da Páscoa é montada com um galho seco, que simboliza a frieza e morte do sepulcro de Jesus Cristo.

No galho são colocadas cascas de ovos coloridas, que simbolizam a alegria da vida que significa a Ressurreição do Senhor.

O ovo significa ou simboliza que há vida dentro dele e dalí ela brota, apesar de estar escondida até o momento em que a ruptura acontece. Dentro do ovo está a vida.

A Páscoa é Vida, Ressurreição, Esperança e Alegria, apesar da Sexta-feira Santa com a crucificação de Jesus. “Eu vivo, vós também vivereis”, é a sua mensagem gloriosa.

O Osterbaum é assim apenas um símbolo, pois como cristãos celebramos e adoramos o Senhor e Salvador Jesus Cristo.

As famílias cristãs também deveriam adotar este bonito costume em seus lares, assim como já fazem com a árvore de Natal. O processo é simples:

Semanas antes da Páscoa reserve cascas de ovos que devem ter apenas um furo pequeno, pelo qual se retirou o ovo. Lave-as e deixe-as secar de cabeça (furo) para baixo.

Pinte as cascas com tinta plástica ou tinta de papel crepom. Você também pode desenhar e pintar símbolos religiosos ou motivos para as crianças.

Recorte tiras finas e também pequenos círculos de papel branco; tampe o furo colando por cima os círculos e das tiras faça alças que também serão coladas na parte superior dos ovos. Você também pode envernizar os ovos depois de pintados.

Na Sexta-feira Santa coloque em um vaso um galho totalmente seco, sem nenhuma folha, deixando-o exposto em local visível na casa e finalmente no Domingo de Páscoa, ao levantar, ornamente-o pendurando os ovos.

A árvore da Páscoa (Osterbaum) pode ser retirada a partir do segundo Domingo após a Páscoa.

“Porque Cristo morreu e tornou a viver para ser Senhor tanto dos mortos como dos vivos”.

- Romanos 14.9

A história da Páscoa é o coração do Cristianismo.

Páscoa comemora a ressurreição de Jesus Cristo. É a festa cristã mais importante, e comemora-se com a maior alegria.

Igrejas ficam cheias de flores, e existem hinos e canções. Mas nem todos os costumes são cristãs da Páscoa, alguns, como o Coelhinho da Páscoa, são de origem pagã.

Na Sexta-feira Santa, Jesus Cristo foi executada pela crucificação. Seu corpo foi levado para baixo da cruz, e enterrado em uma caverna.

O túmulo foi guardado e uma enorme pedra foi colocada sobre a entrada, de modo que ninguém poderia roubar o corpo.

No domingo seguinte, algumas mulheres visitaram o túmulo e descobriram que a pedra tinha sido movida, e que o túmulo estava vazio.

O próprio Jesus foi visto naquele dia, e por dias depois por muitas pessoas. Seus seguidores perceberam que Deus havia levantado Jesus dentre os mortos.

Rituais relacionadas à deusa Eostre, celebrada pelos pagãos, deu origem a tradição, por ser simbolizada pelo ovo, e sua fertilidade, juntamente simbolizada pela lebre (ou Coelhinho da Páscoa), unificou-se criando a troca de presentes de Páscoa, os ovos de chocolate.

A data da Páscoa muda cada ano Páscoa cai sempre no primeiro domingo após a lua cheia (o pascal de Lua Cheia) após 21 de março. Se o de Lua Cheia cai em um domingo depois da Páscoa é o próximo domingo.

Agora, uma tabela das datas em que cai a Páscoa até 2023:
2006 16 abr.   2012 8 abr.     2018 1 abr.
2007 8 abr.      2013 31 mar.  2019 21 abr.
2008 23 mar.   2014 20 abr.   2020 12 abr.
2009 12 abr.    2015 5 abr.     2021 4 abril
2010 4 abril     2016 27 mar.  2022 17 abr.
2011 24 abr.    2017 16 abr.   2023 9 abr.

Uma breve introdução do significado da Páscoa.

Os ovos têm sido um símbolo de vida nova, renovação, novos começos e fertilidade desde antes do cristianismo.A concha vazia de um ovo representa o túmulo vazio de Jesus Cristo após sua crucificação.

Os ovos foram associados com a Primavera.

Cristãos adaptou o ovo como um símbolo na Páscoa, onde que Jesus Cristo morreu por nossos pecados e foi crucificado e foi ressuscitado dentre os mortos, sobre o que é agora Domingo de Páscoa

Era tradicionalmente proibido comer ovos durante o jejum da Quaresma. É por isso que nós celebramos com chocolate e bolos, em respeito agregado aos ovos antes da Quaresma. Domingo de Páscoa marca o fim da Quaresma, e se pode comer ovos de novo.

A Páscoa é um período popular, e foi batizado para simbolizar uma nova vida comprometida com Deus.

Presentear com os ovos de Páscoa começou numa festa cristã. Nos primórdios, seriam ovos decorados e pintados, sem ter ligação alimentar. Nos tempos modernos, passaram a ser feitos de chocolate, pois a maior parte das crianças e muitos adultos gostam de receber e comer ovos de chocolate na Páscoa.

Hoje, esta festa deliciosa e popular da Páscoa, troca-se ovos de chocolate em comemoração ao final da Quaresma.

Em breve, receitas deliciosas, na categoria cozinha!

A palavra Quaresma vem do latim quadragésima e é utilizada para designar o período de quarenta dias que antecedem a festa ápice do cristianismo: a ressurreição de Jesus Cristo, comemorada no famoso Domingo de Páscoa. Esta prática data desde o século IV.

A Quaresma é o tempo de conversão, que a igreja católica, a igreja anglicana e algumas protestantes marcam para preparar os crentes para a grande festa da Páscoa.

Durante este período, os seus fiéis são convidados a um período de penitência e meditação, por meio da prática do jejum, da esmola e da oração.

A Quaresma dura 47 dias, embora para o calendário litúrgico os domingos não contem, perfazendo então 40 dias.

A duração da Quaresma está baseada no simbolismo do número quarenta, quarenta dias do dilúvio, dos quarenta anos de peregrinação do povo judeu pelo deserto, dos quarenta dias de Moisés e de Elias na montanha, dos quarenta dias que Jesus passou no deserto antes de começar sua vida pública, dos 400 anos que durou o exílio dos judeus no Egito.

O período é reservado para a reflexão, a conversão espiritual. Ou seja, o católico deve se aproximar de Deus visando o crescimento espiritual. Os fiéis são convidados a fazerem uma comparação entre suas vidas e a mensagem cristã expressa nos Evangelhos.

Esta comparação significa um recomeço, um renascimento para as questões espirituais e de crescimento pessoal. O cristão deve intensificar a prática dos princípios essenciais de sua fé com o objetivo de ser uma pessoa melhor e proporcionar o bem para os demais.

É de costume jejuar por dois dias, na quarta feira de cinzas e na sexta feira santa, as pessoas entre 18 e 60 anos e que foram batizadas na igreja católica.